sábado, 25 maio 2024

Com a suspensão das pomadas de cabelos pela Anvisa, Santa Bárbara realiza interdição em vários comércios de cosméticos da cidade

As interdições se deve a relatos de casos de efeitos colaterais ocasionados por esses produtos 

Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

 A Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) publicou no dia 10 de fevereiro de 2023, a Resolução nº 475, que proíbe a venda de todas as pomadas para trançar cabelos, modelar ou até mesmo fixar. Essas interdições se deve aos relatos de casos de efeitos colaterais ocasionados por esses produtos de cosméticos.

Em Santa Bárbara d’Oeste, foi determinado pela Vigilância Sanitária que fossem retiradas as pomadas de comercialização, até que seja concluída as investigação dos produtos pela Anvisa.

Nos últimos meses, consumidores que utilizaram o produto relataram vários efeitos colaterais, como perda de visão temporária, ardência nos olhos, lacrimejamento intenso, coceira em excesso, vermelhidão, inchaço nos olhos e cefaleia (dor de cabeça).
A chefe de Vigilância Sanitária, Eliane Wiezel orientou a população a denunciar os estabelecimentos que estiverem comercializando o produto e autuou alguns comércios locais. “Até o momento, fiscais da vigilância sanitária visitaram 13 estabelecimentos comerciais do município que vendem produtos de cosméticos, nesses foram passadas todas as orientações pertinentes a resolução “, explicou a chefe do setor.
Até a conclusão da investigação pela Anvisa, considerando os relatos, a vigilância orienta a população em geral e estabelecimentos para suspender, imediatamente, o uso. A cuidadora de idosos, Vilma de Sousa Barros e sua filha Natyelle Reis, chegaram usar a pomada – “usamos no mês de dezembro, sentimos uma coceira como se fosse normal, não relatamos o problema para a pessoa que passou o produto, achamos que era por conta da trança, fui descobrir que o produto estava dando problema através da mídia”, disse a mãe.
Para maiores informações ou dúvidas, os interessados podem entrar em contato com a Vigilância Sanitária pelos telefones 3459.4101 ou 3459.4179. O atendimento é realizado de segunda a sexta-feira, das 9 às 16 horas.
Foto; Andressa Oliveira

Receba as notícias do Todo Dia no seu e-mail
Captcha obrigatório

Veja Também

Veja Também