PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

Zona Azul será reativada quarta em Santa Bárbara

A decisão foi anunciada pela prefeitura e atende a pedido formulado pela Acisb para facilitar as entregas

A Zona Azul de Santa Bárbara d’Oeste será reativada no Centro a partir de quarta-feira (20), depois de 57 dias da suspensão da cobrança. A decisão foi anunciada nesta segunda (18) pela prefeitura e atende a pedido formulado no dia 12 pela Acisb (Associação Comercial e Industrial de Santa Bárbara) para facilitar as entregas.

PUBLICIDADE

“O objetivo é facilitar ao consumidor a retirada de produtos por meio de vendas realizadas de forma online, por telefone ou Internet, e ainda colaborar com o isolamento social necessário para o enfrentamento da pandemia do coronavírus”, informou a prefeitura em nota.

Desta forma, as lojas respeitam o decreto estadual que impede atendimento presencial em estabelecimentos não essenciais. E tentam manter o faturamento.

PUBLICIDADE

A interrupção da cobrança da Zona Azul ocorreu no dia 23 de março e a medida valeria até o fim da pandemia.

Contudo, o pedido da entidade de classe, feito na semana passada, foi atendido pela prefeitura. Segundo a entidade, a tolerância de 15 minutos gratuitos da Zona Azul é suficiente para os clientes retirarem as entregas.

Na nota, a Secretaria de Segurança, Trânsito e Defesa Civil informou que atua em sintonia com as necessidades do comércio local e que a empresa responsável pela Zona Azul voltará gradualmente com a atividade a partir de quarta-feira (20).

“Quando solicitamos a suspensão e, agora, o retorno da Zona Azul, buscamos adequar o sistema à necessidade dos comerciantes. No atual momento, a disponibilidade das vagas é uma ferramenta que auxilia as vendas e ajuda o comércio”, afirmou o secretário de Segurança, Trânsito e Defesa Civil, Rômulo Gobbi, por meio da assessoria de imprensa.

O presidente da Associação Comercial, João Batista Rodrigues, comemorou. “Isso vai nos ajudar nesse momento em que muitas lojas estão vendendo à distância e precisando que as vagas de estacionamento estejam disponíveis para uma parada rápida. Isso facilitará a retirada dos produtos e ajudará na proteção dos nossos clientes, com menor circulação nas calçadas”, disse o presidente da Acisb, em nota.

PUBLICIDADE

Pin It on Pinterest

Share This