sexta-feira, 19 abril 2024

CBF aciona Fifa, e brasileiros vão desfalcar clubes que não os liberaram

Este é o novo capítulo da quebra de braço entre a entidade e o Campeonato Inglês  

O goleiro Alisson é um dos jogadores barrados pela Premier League – Lucas Figueiredo/CBF

A polêmica entre CBF (Confederação Brasileira de Futebol) e Premier League (Campeonato Inglês) ganhou um novo capítulo nesta quarta-feira (8). A entidade brasileira acionou a Fifa para barrar ao menos oito jogadores da seleção brasileira de atuarem por seus clubes por um período de cinco dias.

A lista reúne atletas que chegaram a ser convocados por Tite para três jogos das Eliminatórias, mas foram proibidos pela liga inglesa de viajar por conta da obrigação de uma quarentena no retorno à Europa: Alisson, Ederson, Thiago Silva, Fabinho, Fred, Raphinha, Firmino e Gabriel Jesus.

Richarlison seria outro envolvido, mas a CBF decidiu “poupar” o Everton da medida, já que o clube liberou o atacante para as Olimpíadas quando não tinha obrigação de fazê-lo. A entidade brasileira justifica a medida em um artigo da Fifa que prevê a “suspensão” de cinco dias para atletas que não foram liberados para suas seleções em datas oficiais.

A punição, neste caso, é válido de 10 a 15 de setembro. A iniciativa vai desfalcar cinco clubes em jogos do Campeonato Inglês: Liverpool, Manchester City, Chelsea, Manchester United e Leeds United. Além disso, o Zenit, que pediu os retornos de Claudinho e Malcom, também foi acionado pela CBF e deve lidar com a suspensão da dupla.

Nos casos de United, Chelsea e Zenit, a perda será ainda maior. Isso porque no dia 14 os clubes têm compromissos pela Liga dos Campeões.

Receba as notícias do Todo Dia no seu e-mail
Captcha obrigatório

Veja Também

Veja Também