PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

Parada na natação impacta na preparação de Murilo Sartori por vaga olímpica

A CBDA alterou a data da seletiva olímpica, que teria início em 20 de abril, para ser iniciada em 22 de junho

A restrição aos treinamentos e a paralisação das competições, por conta da precaução ao contágio do coronavírus, está impactando diretamente no trabalho de preparação do nadador americanense Murilo Sartori, de 18 anos, que busca uma vaga nos Jogos Olímpicos de Tóquio neste ano. Na medida mais impactante, a CBDA (Confederação Brasileira de Desportos Aquáticos) alterou a data da seletiva olímpica, que teria início em 20 de abril, para ser iniciada em 22 de junho.  

PUBLICIDADE

“Impacta bastante o trabalho, principalmente porque estamos vivendo uma época de incerteza muito grande, não tem uma perspectiva à frente, não há uma previsão de que em quanto tempo tudo estará normal, e isso machuca um pouco a gente”, comentou o técnico da equipe de Americana, e de Sartori, Fábio Cremonez.  

“Com certeza impacta muito na parte física e, principalmente, na parte psicológica, porque gera uma ansiedade em querer saber quando tudo voltará ao normal. Estamos trabalhando dia a dia, fazendo algumas adaptações, buscando algo para minimizar a perda de treinos nesses dias”, continuou o treinador.  

PUBLICIDADE

Cremonez explica como vem sendo desenvolvidas as estratégias para minimizar o impacto das medidas necessárias de precaução ao Covid-19. “A gente está fazendo alguns treinos adaptados, ao ar livre, e tentando manter a forma, esperando o tempo passar e uma definição”, contou.  

MUDANÇA 

O técnico de Murilo comemora a mudança de data da seletiva de abril para junho. “A parte boa é essa mudança na data da seletiva, colocada dois meses à frente, então acredito que vai haver ainda um tempo de uma melhor preparação”, ressaltou.  

Apesar de o comitê organizador de Tóquio-2020 descartar qualquer possibilidade de adiamento dos Jogos por conta do coronavírus, o treinador americanense acredita ser possível uma reviravolta. “Ainda acho que haverá uma revisão em cima disso, pois o mundo todo não está conseguindo se preparar da melhor forma para os Jogos. Há uma pressão muito grande dos atletas para que adie as Olimpíadas para 2021”, opinou. 

“Mas sabemos que há também uma pressão muito grande por parte dos interessados que aconteça esse ano. Nos resta aguardar”, completou Cremonez. Na seletiva olímpica, o Troféu Brasil de Natação, Murilo Sartori estará em ação em três provas: os 100, 200 (onde foi medalha de bronze no mundial júnior do ano passado) e 400 metros nado livre, além da possibilidade de integrar as equipes de revezamento do Brasil em Tóquio – nesse caso, os cinco melhores tempos, desde que alcancem o índice, têm vaga garantida nas Olimpíadas. 

PUBLICIDADE

Pin It on Pinterest

Share This