PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

Homem invade prédio da ex, atira nela e se suicida na sequência

Crime em Campinas foi presenciado pelos filhos do casal; baleada na cabeça, mulher está internada

Um vendedor armado, identificado como Alexsandro Marques Moreira, 44 anos, invadiu na última terça-feira um condomínio onde sua ex-mulher mora, no Jardim Bela Vista, região do bairro Taquaral, em Campinas, atirou contra a cabeça dela e se matou na sequência.

PUBLICIDADE

Segundo a Polícia, antes de cometer os crimes, o homem chegou a chutar portas de alguns dos apartamentos antes de entrar no imóvel onde estava a ex-mulher, Yannahe Marques Moreira, 33 anos, também vendedora, com quem teve relacionamento de 13 anos.

Ele estaria em busca do atual namorado da ex-mulher, que não estava no local.

PUBLICIDADE

Moreira discutiu violentamente com a ex-mulher, na frente dos dois filhos do casal, que pediam para que ele não atirasse.

Mesmo assim, Moreira efetuou vários disparos e um deles atingiu a cabeça da mulher, que está internada no HC (Hospital de Clínicas) da Unicamp.

PUBLICIDADE

O estado de saúde dela é mantido em sigilo pela família, que não permitiu informações à Imprensa.

Após deixar o apartamento pelas escadas, Moreira se deparou com policiais militares que chagavam para atender à ocorrência, já que muitos moradores ouviram disparos no condomínio e comunicaram a Polícia.

Ele voltou para perto de onde havia deixado a mulher caída e cometeu suicídio.

O caso foi registrado como tentativa de feminicídio e seguiu para investigações na 1ª DDM (Delegacia de Defesa da Mulher) de Campinas.

Pelas informações recebidas pela Polícia, o vendedor ameaçou um funcionário da portaria do condomínio com a arma para entrar no prédio.

Em seguida, tentou invadir alguns dos apartamentos, momento em que a ex-mulher e filhos tentaram acalmá-lo e contê-lo.

O casal estava separado há cinco meses, após convivência de 13 anos. A Polícia acredita que ele procurava o atual namorado de sua ex-mulher para matá-lo.

Tanto é que a Polícia deve incluí-lo como vítima de tentativa de homicídio na ocorrência registrada como tentativa de homicídio qualificado (feminicídio) e suicídio consumado.

 

 

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

Pin It on Pinterest

Share This