PMs salvam menina durante patrulha em Cosmópolis

Dois policiais da 3ª Cia. da Polícia Militar (PM) de Cosmópolis ajudaram a salvar a vida da pequena Melody Vitória do Amaral, de 6 anos, ontem à tarde (05), na Vila Cosmo. A menina estava sofrendo um princípio de convulsão na casa da avó, Magda Cristina do Amaral, e já estava sem respirar, quando os policiais chegaram e conseguiram reanimar a criança e levá-la rapidamente ao hospital, onde foi atendida.

O soldado Robert contou que estava com o cabo Michel em patrulhamento de rotina no bairro, quando viram a avó da menina desesperada pela rua buscando socorro para a neta, que estava sem respiração, desmaiada no colo da tia, Camila Fernanda Alves da Rocha.

“Seguimos de imediato até elas e vimos que a situação era preocupante. A menina não respirava e aí, fizemos o primeiro atendimento ali mesmo. Conseguimos reanimá-la e ela até acordou, mas logo em seguida começou a ter convulsões. Ligamos para o hospital e pedimos prioridade no atendimento”, explicou o soldado Robert.

Os PMs levaram Melody, ainda em convulsão, juntamente com a tia, para o Hospital Santa Gertrudes. A menina foi atendida rapidamente pelos médicos, que já aguardavam sua chegada.

A mãe, Priscila Cristina do Amaral Alves, que estava no trabalho, e a avó chegaram na sequência. “Foi por Deus que os policiais estavam passando pela rua da casa da minha mãe na hora do desespero”, se emocionou Priscila.

ATENDIMENTO
O médico que atendeu Melody explicou que ela teve um começo de convulsão. “Ele disse também que se não fosse o pronto atendimento dos policiais poderia ter acontecido uma tragédia com a minha neta”, disse a avó da menina.

Os PMs esperaram no hospital até que Melody tivesse alta e pudesse ser levada de volta para casa.

Apesar do susto e desespero da avó e da tia, Melody teve alta e às 19h já estava em casa. Animada e bem alegre, ela tirou fotos com os policiais. “Nosso trabalho é pegar bandido todos os dias, mas também é garantir a segurança das pessoas. Salvar uma vida, ainda mais de uma criança, é inexplicável, um sentimento único”, comentou o soldado Robert.

De acordo com a mãe de Melody, ela chegou na sua casa, jantou e passou bem a noite. Hoje de manhã, ela não foi a escola e ficou com a avó, como acontece todos os dias. “Como ela nunca teve isso, vamos levá-la a um pediatra de confiança da família para fazer novos exames. Mas graças a Deus e aos policias, está tudo bem”, comentou a avó.

Pin It on Pinterest

Share This