PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

Governo nega ter travado verbas para o aeroporto de Americana

Segundo Daesp, convênio de R$ 10 milhões está sendo revisado

O Daesp (Departamento Aeroportuário do Estado de São Paulo) negou ontem (14) que atual governo tenha “travado” a liberação de recursos para a ampliação do Aeroporto de Americana. 

PUBLICIDADE

Segundo o órgão, o convênio – que previa um investimento estadual de R$ 10 milhões nas obras – foi assinado, em 2018, “em pré-campanha” pelo ex-governador Márcio França (PSB). 

O TODODIA revelou ontem que o acordo venceu em julho deste ano, teve a prorrogação solicitada duas vezes pela prefeitura, mas não houve resposta por parte do departamento, subordinado à Secretaria estadual de Transportes. 

PUBLICIDADE

“A gestão atual do Governo de São Paulo foi obrigada a revisar e analisar todos os convênios firmados no ano passado pela gestão anterior, já em pré-candidatura estadual. Tal cuidado é justamente em respeito ao contribuinte, com responsabilidade com o dinheiro público, para propiciar ao município um serviço de qualidade, sem riscos de ser abandonado pelo caminho”, diz o texto encaminhado à reportagem. 

Questionada no dia anterior, a Assessoria de Imprensa do Departamento havia afirmado que o convênio não tinha “plano de trabalho” nem “previsão orçamentária”. 

PUBLICIDADE

Nesta quinta-feira, a informação foi de que o investimento não está descartado. “O Estado tem trabalhado em conjunto com todas as prefeituras e analisado cuidadosamente todos os pleitos municipais. Com disponibilidade orçamentária e critérios técnicos, os recursos serão liberados”, completa a nota. 

MELHORIAS 

O projeto prevê o recape, o alargamento e a ampliação da pista do aeroporto, além da construção de mais angares. 

Para executá-lo, o município recebeu uma área de 260 mil metros quadrados que pertencia ao IZ (Instituto de Zootecnia). 

O ex-deputado estadual Chico Sardelli (PV), que intermediou as negociações entre a prefeitura e o governo França, afirmou que espera a aprovação do convênio pelo governo João Dória (PSDB). 

“Espero que o Governo do Estado possa avaliar e aprovar este investimento, que trará reflexos no desenvolvimento da região, com a geração de empregos e a possibilidade de desenvolvimento de novos centros de tecnologia avançada”, declarou. 

A reportagem não conseguiu contato com o ex-governador Márcio França para comentar a nota do Daesp. 

 

Por Walter Duarte

PUBLICIDADE

Pin It on Pinterest

Share This