segunda-feira, 26 fevereiro 2024

Dia do Hambúguer

Entrevista com o piloto da Porsche Cup Brasil Pedro Aguiar

Ontem, 28 de maio, foi o Dia Mundial do Hambúrguer. E a coordenadora do Clube Gourmet, Cristina Pisoni, descobriu uma personalidade brasileira que prepara receitas fantásticas de hambúrguer e não atua na área de gastronomia, mas sim no esporte, mais precisamente no automobilismo: o piloto da Porsche Cup Brasil Pedro Aguiar.

Pedrinho Aguiar começou a carreira de piloto em 2016, quando cursava engenharia de produção e percebeu que o curso não era o que queria para sua vida, o que o fez trancar a faculdade. Foi quando ganhou da família um curso de pilotagem esportiva e, orientado pelo instrutor, ingressou em categorias de base de fórmulas, por sua performance acima da média. Passou pela Fórmula Vee, pela Fórmula Inter, e em 2018 ingressou na Porsche Cup Brasil, na categoria Júnior, por meio de seletiva mundial realizada no Brasil pela fabricante alemã, conquistando nesse mesmo ano seu 1º título de Campeão Overall Porsche Carrera Cup.

Desde então, se mantém na modalidade. Foi vice-campeão da Porsche Endurance Series em 2019 e campeão na Porsche Cup em 2020, tendo conquistado importantes parcerias com patrocinadores como a Tekbond, Swift e Cervejaria Madalena. Seu atual companheiro de equipe é o cozinheiro e apresentador Edu Guedes.

Cristina Pisoni se encontrou com Pedro Aguiar, que preparou uma de suas receitas de hambúrguer e compartilhou com o Clube Gourmet, mas não a original, que ele mantém em segredo. Aguiar também concedeu entrevista ao caderno, confira.

Clube Gourmet – Como começou sua relação com a cozinha?
Pedro Aguiar – Começou desde criança, pois sempre gostei de cozinhar, só que a partir daí foi evoluindo. Meu hambúrguer não é uma receita que eu criei assim, de pronto, estou sempre tentando evoluir. Na verdade, comecei a fazer hambúrguer uma vez em que estava em uma loja de utensílios de cozinha e vi um acessório para moldar hambúrguer. Daí pensei em testar e fazer. E já na primeira vez em que eu fiz ficou muito bom. A partir daí, comecei a criar blends diferentes, com várias opções e temperos, com isso fui aperfeiçoando bastante o hambúrguer.

Soube que sua receita de hambúrguer faz sucesso entre os pilotos e que o Rubinho Barrichello já experimentou e achou um dos melhores, é verdade? Quem mais experimentou?
O meu hambúrguer começou a ficar mais famoso numa terça-feira pós corrida, eu falei que ia fazer hambúrguer para os pilotos, na sede da Porsche, em São Paulo, e juntou uma galera, foi a vez em que mais fiz hambúrguer, acho que 65 praticamente, gastei horas no dia anterior só para modelar. O Rubinho já comeu, o Edu Guedes adorou, muita gente já provou e a galera realmente gosta. Entre os pilotos, vários da Stock Car também adoraram. E é algo que fico muito grato em saber, pois, quando comem, dizem: “Nossa, Pedrinho, viajo o mundo inteiro e esse é melhor hambúrguer que já comi!”. Então, é muito gratificante para mim.

Você já apresentou sua receita em programas de TV sobre culinária e/ou gastronomia?
Sim, já apresentei minha receita, mas não usei a minha receita original, porque ninguém sabe, está na minha cabeça, não tenho anotada em nenhum lugar. Então, quando fui apresentar, há cerca de um mês mais ou menos, foi no programa ao vivo com o Edu, na Band, e criei um blend diferente que é mais acessível, porque minha receita original é cara para fazer, então pensei num blend mais acessível, porém muito saboroso. São 3 carnes diferentes.

Quais são as ocasiões em que você prepara hambúrgueres? Em família, entre os amigos?
Não costumo fazer muito, para não enjoar, geralmente com 15 ou 20 dias de intervalo acho que é legal, tempo em que não vamos cansar do hambúrguer e que sempre vai ficar muito bom de comer e agradável. Pós corrida normalmente fazemos uma hamburgada, às vezes quando juntamos os amigos eles pedem hambúrguer, sempre com os mais chegados.

Quais dicas poderia compartilhar com os leitores do Clube Gourmet, para quem quiser preparar um bom hambúrguer? 

O que eu poderia indicar ao leitores do Clube Gourmet é visar sempre carnes com boa procedência. Ingredientes sempre de confiança e de qualidade, que te agradam, e também fazer sempre com cuidado, com cautela, não fazer na pressa. Quando vou fazer, uso minha balança e peso cada porçãozinha de carne, a porção de queijo que vai na carne. Estou sempre tentando fazer o mais perfeitamente possível o hambúrguer, escolhendo com cautela todos os temperos e ingredientes.

Acredita que o ponto da carne interfere no resultado final? Qual o melhor ponto da carne para hambúrguer, na sua opinião?
Com certeza! O hambúrguer, para mim, é aquela carne que, ao morder, tem que soltar aquela água, misturada com um pouco de gordura, porque fica suculento. Tanto que tenho que selar o pão para que não absorva essa água e fique quebradiço. A carne, para mim, tem que ser ao ponto, bem selada por fora e avermelhada por dentro, não crua, pois é ela que dá o sabor. Quando passa desse ponto começa a perder o sabor real da carne. E eu evito bastante o sal, gosto de deixar a carne o mais natural possível no sabor.

Além de hambúrguer, costuma preparar outros pratos na cozinha? Quais?
Sim. Normalmente, mais diferenciadas e não muito comuns. Gosto bastante de preparar risostos, churrascos, wagyu (carne de boi japonês), coq au vin (frango marinado no vinho tinto com temperos), bife wellington (envolto em massa folhada que ele mesmo prepara), camarão e outros.

Receba as notícias do Todo Dia no seu e-mail
Captcha obrigatório

Veja Também

Veja Também