Domingo, 24 Outubro 2021

‘Don Juan’: falso analista da Receita que ostentava luxo é preso

‘Don Juan’: falso analista da Receita que ostentava luxo é preso

David Alves Bezerra, de 30 anos, responde por mais de 70 estelionatos  

David Alves Bezerra é suspeito de estelionatos e fingia ser analista da Receita Federal – Reprodução

Foi preso em Caucaia (CE) David Alves Bezerra, de 30 anos, mais conhecido como "Don Juan", que responde por mais de 70 estelionatos em Santa Catarina, Roraima, Mato Grosso e Distrito Federal. Ele é suspeito de se passar por analista da Receita Federal para enganar vítimas, oferecendo produtos de alto valor para venda e não realizando as entregas após pagamento.

O mandado de prisão foi cumprido ontem pelo Gepatri (Grupo de Repressão a Crimes Patrimoniais) da Polícia Civil de Valparaíso de Goiás (GO), com o investigado já preso em Caucaia, no Ceará, com apoio do Sistema Penitenciário do Ceará. As investigações apontam que o homem utilizava apelidos como Berlim e Alemão, fingindo ser analista da Receita Federal.

Natural de Fortaleza, ele teria feito pelo menos oito vítimas no entorno do Distrito Federal e atuava em vários estados. "Para enganar as vítimas, ele se passava de servidor público, dizia ter acesso a bens apreendidos pela Receita Federal e fazendas estaduais e se utilizava desse ardil para oferecer aparelhos eletrônicos e bens importados de elevado valor econômico às vítimas", informa a Polícia Civil de GO.

No golpe, ele dizia ter acesso a lotes de produtos que iriam a leilão, mas que conseguiria vendê-los por preços abaixo dos praticados no mercado. Assim, ele convencia as vítimas a realizar transferências bancárias prometendo entregar celulares, notebooks, perfumes importados e computadores, mas "desaparecia" no dia da entrega.

"Durante as investigações, tivemos acesso a imagens que demonstram uma vida de luxo que ele levava, o qual exibia suas viagens, andanças em carros de luxo e manuseio de altos valores em dinheiro, menosprezando inclusive a atividade policial que o investigava", disse o delegado Leonilson Pereira.

David falava nas redes sociais que era servidor público e enviava imagens supostamente uniformizado para as vítimas. Segundo Pereira, David tinha uma vida nômade, se estabelecia em cidades e se relacionava com mulheres as persuadindo a captar vítimas. Por esse motivo, ele é conhecido como "Don Juan". A polícia estima que ele tenha feito mais de 90 vítimas.

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Já Registrado? Acesse sua conta
Visitante
Domingo, 24 Outubro 2021

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://tododia.com.br/